Publicidade

Primeira edição do Cine Cleo 2018

10 Janeiro 2018

Arte

Em cartaz até agosto de 2018, quinzenalmente, sempre às quintas-feiras, às 19h.

4/Jan a 16/Ago
Primeira edição do Cine Cleo 2018 | Sou Brasília

Brasília vai respirar a sétima arte em 2018. O projeto Cine Cleo começa o ano com a exibição de três produções de diretoras consagradas no cenário nacional. Na próxima quinta-feira (04/ 01), às 19h, a sala Conchita da Faculdade de Artes Dulcina de Moraes (Conic – Setor de Diversões Sul) vai receber os curtas-metragens Sobre Aquilo Que Nos Diz Respeito (8’), da carioca Cristina Miranda, o experimental Time Gap, do duo catarinense Strangoloscope (formado por Rafael Schilchting e Cláudia Cárdenas), e o premiado longa-metragem Muito Romântico, de Melissa Dullius e Gustavo Jahn (Brasil/ Alemanha). A sessão é gratuita.

O projeto é uma realização de mulheres envolvidas com a divulgação de filmes produzidos, roteirizados e dirigidos por elas. A ideia é mostrar a rica produção brasileira de realizadoras e pesquisadoras do cinema. Até agosto de 2018, os cinéfilos serão prestigiados com sessões quinzenais, sempre às quintas-feiras, no Dulcina. Em cada sessão, o Cine Cleo exibe, de graça, três produções selecionadas previamente pela equipe de curadoras. Os filmes abordam e discutem um tema em comum. Ao final, acontece um debate mediado por pesquisadoras.

No ano passado, quem passou pela sala Conchita da Faculdade de Artes pode conferir sessões que envolveram as temáticas Tradições e Rupturas, Espelhamento, Velhice e Seus Afetos e Fronteiras de Mim. Desta vez, elas trazem para a telona o tema Ruídos no Deslocamento e três produções que exploram uma forma cinematográfica vanguardista, experimental. Uma boa pedida para quem curte o cinema de Jean-Luc Godard e Julio Bressane.

O Cine Cleo homenageia Cleo de Verberena (1909- 1972), a primeira mulher brasileira a dirigir um longa-metragem no país, O Mistério do Dominó Preto, em 1930. O projeto é uma realização da Secretaria de Cultura do Distrito Federal com o patrocínio do FAC – Fundo de Apoio à Cultura. O cineclube faz ainda parceria com o projeto Verberenas, site colaborativo de críticas de cinema escritas por mulheres realizadoras audiovisuais. O projeto nasceu em 2015, dentro da Universidade de Brasília.

Para além do convencional

Filmes abstratos, contemplativos, com narrativas que exploram para além do convencional e valem-se de sentidos que transbordam das telonas. A 5ª sessão do Cine Cleo chega para colocar ruídos no deslocamento, assim como propõe o tema.

A começar pela exibição de Sobre Aquilo Que Nos Diz Respeito. O curta de oito minutos da carioca Cristina Miranda rememora antigas histórias de espíritos e escravos em um jardim de rostos cobertos.

Atraso, intervalo, espaço. O que o espaço contém de tempo na duração do instantâneo da imagem? O Duo Strangloscope será representado pela produção experimental Time Gap. A dupla catarinense formada por Rafael Schilchting &amp e Cláudia Cárdenas trabalha com a pesquisa do movimento, do ritmo e da composição da imagem com sons. Eles banham-se na vídeo-arte, forma de expressão artística que utiliza a tecnologia dos vídeos em artes visuais.

Para encerrar, Muito Romântico retrata memórias e fantasias que transcendem o tempo e o espaço. Na condução da história estão Melissa e Gustavo. Ambos atravessam o oceano Atlântico em busca de uma nova vida em Berlim. A dupla segue o trajeto fazendo filmes, amizades e música, mas acaba se perdendo ao descobrir um segredo que trará o medo à tona.Muito Romântico foi exibido em várias partes do mundo e ganhou o troféu filme livre da Mostra do Filme Livre, no Rio de Janeiro. A direção é assinada por Melissa Dullius e Gustavo Jahn (Brasil/Alemanha).

Informações: Facebook

Não recomendado para menores de 16 anos

Quando?

04 de Janeiro até Agosto de 2018

Onde?

Sala Conchita da Faculdade de Artes Dulcina de Moraes – Conic (SDS)

Endereço:

SDS Bloco C, 30, Asa Sul – Conique, Brasília – DF, 72415-309

Valores:

Entrada Franca

Ingressos:

Não deixe de compartilhar:

Deixe seu comentário: